Mensagens de Fé

Para comprar o livro:
Valor: 15,00 (Frete Grátis)
Faça o depósito na conta abaixo e envie o seu endereço para o e-mail: paulodminas@hotmail.com
Paulo Sérgio Cavalcante
Caixa Econômica Federal ou Casas Lotéricas
Agência: 0027
Operação: 023
Conta: 00011834-2
ou Comprar através do PagSeguro

Mensagens de Fé:
Um livro repleto de mensagens importantes, tecidas a partir das palavras descritas por Jesus nos Evangelhos. O autor relata pontos importantes da mensagem de Cristo que, no mais das vezes, passam despercebidos. Há ainda o cuidado de mostrar que as palavras escritas, apesar de importantes, estão somente escritas, aqueles que fazem devem estar despertos.

SOS Haiti Solidariedade

Seja solidário com o povo Haitiano que estão passando por um momento de dificuldade extrema.

O Banco do Brasil e a Embaixada do Haiti no Brasil abriram uma conta corrente para receber doações para as vítimas do terremoto nas proximidades de Porto Príncipe, no Haiti, ocorrido na terça-feira (12). O dinheiro recebido na conta será administrado diretamente pela diplomacia do país da América Central.
Depósitos de qualquer valor podem ser feitos em nome de SOS Haiti, agência 1606-3, conta corrente 91.000-7. Os depósitos podem ser feitos de qualquer parte do Brasil nas agências e caixas eletrônicos do BB.

Um gesto incentiva outro gesto

Durante a 2ª Guerra Mundial, um jovem filósofo francês nascido numa família judaica na Lituânia foi capturado e feito prisioneiro pelos nazistas. O seu nome Emmanuel Lévinas. Com 33 anos de idade, Levinás conheceu os horrores do holocausto e a partir dessa época questionou a conduta humana valorada pela sociedade, que resulta num processo de dominação do homem sobre o outro homem. Num século marcado por duas grandes guerras mundiais, Emanuel Levinás defendeu a interação positiva com o próximo como base para a construção da própria personalidade do homem.

Com 33 anos de idade também, dezoito séculos antes, Jesus foi crucificado por que pregava mensagens semelhantes. A sociedade daquela época não recebeu a mensagem de amor ao próximo, indefinidamente.

O que mudou depois de dois milênios?

Apenas o tempo. Contudo, a palavra do evangelho de Jesus Cristo continua tão necessária perante a dureza nos corações dos homens. Não há outra medida capaz de trazer paz aos homens que o amor. Ainda que muitos se perguntem: o que posso fazer? Um gesto incentiva outro gesto. E foi assim que a mensagem propagada faz dois mil anos chegou até os nossos dias e tomara que também alcance todos os corações.

O maior homem é o que semeia

Deus inspirou homens humildes a semear a palavra verdadeira para que o Reino de Deus que está dentro de cada um seja despertado. Homens como João Batista e Paulo de Tarso saíram a anunciar a Boa Nova despojados de qualquer ego, assim não escolhiam pessoas e lugares: a todos era anunciada a verdade. Séculos antes nos papiros, profetas já preparavam o caminho para a vinda de um novo tempo; Isaías, Daniel, Ezequiel e tantos outros registraram no Livro para que todos tomassem conhecimento do Santo Caminho.

Foi o próprio Jesus Cristo, o anunciado nas escrituras, que disse que, entre os nascidos de mulher, não surgiu outro maior do que João Batista. Um simples homem que saía a pregar pelo deserto. Palavras que eram semeadas para o arrependimento e, por conseguinte, davam origem a uma vida nova. Tudo sendo preparado para Aquele que batizaria no Espírito Santo, Jesus Cristo, O Enviado de Deus.

Aquele que recebe a palavra semeada por Jesus Cristo e todos os profetas a fertilize, faça-a florescer, para que seja concluída a obra divina e assim se realize o destino sublime da humanidade. Esta é a razão da promessa e que a conserva perfeita por geração trás geração. Jesus Cristo é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Um humilde cordeirinho levado ao calvário para resgatar o novo tempo do Senhor. Ele que se põe à aldrava, livra-nos da palavra vã e reforça a nossa eira.

De outro jeito, quem levantará nossa vinha?

A palavra do Senhor é ouro puro, conhecimento e sabedoria, síntese da consciência natural, grande feito de Deus para os homens e mulheres, capaz de proteger contra todo mal e ruína.

A Partilha

Rosa Santa é um povoado humilde e até certo ponto esquecido pelos governantes. Mas o seu povo tem uma riqueza que não vi em outro lugar. O que eles chamam de partilha e acontece na lavoura - principal fonte de sustento.

Um mourão bem no centro do terreno marca o lugar de planejar as tarefas e depositar a colheita. Depois dividem a produção segundo a necessidade de cada participante da labuta. Cada produto colhido tem um sublime valor. O que parecia uma simples semente torna-se um constructo de amor ao próximo.

Aqueles que compartilham os dons com os seus semelhantes empenham-se para a concretização da missão de Jesus na terra. Deus tem muito a revelar para a humanidade. É preciso que cada um deixe nascer em si o evangelho revelador de Cristo, contudo. A obra precisa ser concluída para que a palavra do Senhor realize o destino da humanidade. Antes, ainda, precisamos nos proteger da impureza do mundo, pois somente assim teremos parte no projeto celestial.

Assim diz o Senhor: “Já o tens ouvido; olha bem para tudo isto; porventura não o anunciarás? Desde agora te mostro coisas novas e ocultas, que não sabias. São criadas agora, e não de há muito, e antes deste dia não as ouviste, para que não digas: Eis que já eu as sabia. (Isaías, 48; 6-7).

O Nosso Senhor Jesus Cristo se põe à aldrava, pois é o momento para crescimento espiritual, retorno a Deus, firmeza de propósito e de valorização da consciência natural. Não nos esqueçamos que o julgo de Deus é leve. Assim não devemos temer fazer o bem; já o mal, rejeitá-lo enquanto há tempo.

“Porque para toda boa obra há tempo e juízo; todavia, a maldade do homem pesa sobre ele.” (Eclesiaste, 8; 6).

Não deixe escapar a oportunidade que você tem de amar o próximo. Quando farta for a sua colheita lembre-se do seu próximo. Não há outro meio maior de oração, porque você estará integrado ao grande projeto celestial de Deus. Não despreze nunca a sua consciência natural. Uma que vai guiá-lo para a verdadeira riqueza.

Um exemplo de amor verdadeiro também consta, em parábola, na Bíblia: um homem caiu nas mãos de salteadores, que o espancaram, deixando-o quase morto. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou perto dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão; e aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; e pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte tirou dois denários, deu-os ao hospedeiro e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que gastares a mais, eu te pagarei quando voltar.

A maior riqueza que um homem pode ter é a sua prontidão em amar.

Confiança absoluta em Deus

Eu vejo graças alcançadas pela absoluta presença da fé. Mas há ainda pessoas que não conseguem obter as bênçãos a si destinadas. Este é o tempo da graça do Senhor. Jesus revelou que as obras deste tempo através da fé são ainda maiores e mais manifestas do que as que aconteceram por ocasião do seu ministério. Diz Ele: “Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai”.

Através de minha humilde observação consegui relacionar três requisitos básicos para se alcançar uma graça: o que se quer alcançar deve ser agradável a Deus e ao homem; estar limpo, através do arrependimento, livre das amarras do pecado; por fim, a fé. Por todo o Evangelho, encontramos citações de Cristo sobre o poder da Fé: “tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho”; “se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei”; “tudo o que pedirdes na oração, crendo, recebereis”.

Seja algo que você quer conquistar como um emprego, uma cura física ou espiritual, enfim o que você precisa; Deus tem reservado para você. Todavia, se depois de ter militado na fé ainda não haja acontecido o milagre, saiba que Deus está trabalhando e conhece a hora. Ainda que a terra se abale em torno, mantenha a fé – confiança absoluta em Deus. Confie sempre no Senhor e terás a vitória.

O poder sobre todas as coisas

Todos os dias nós convivemos com vários fatores, dezenas deles, que influenciam nossas vidas. O tempo, se vai chover ou fazer sol, se temos que sair apressados ou devagar; o trânsito, se vai fluir bem; o chão, se vai tremer; as pessoas, se vamos estar solidários e saudáveis; o governo, se vai ser justo; afora a violência, comum nos dias atuais. Todavia, Jesus tem poder sobre todas essas coisas, porque Lhe foi dado por Deus. Digno é o Cordeiro, que foi levantado, de receber o poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória, louvor e o domínio pelos séculos dos séculos. E este poder de domínio sobre as coisas nos foi repassado por Jesus através da fé. A preocupação com o dia-a-dia é comum, mas se a confiança no poder da fé é absoluta, os obstáculos que surgem vão se dissipando momentaneamente.

Séculos antes de Cristo, cidades estavam corrompidas, as pessoas adoravam deuses pagãos e viviam segundo os prazeres mundanos. Duas dessas cidades, Sodoma e Gomorra, foram totalmente destruídas por Deus. Nesse ambiente, havia uma família temente a Deus: Loh, sua esposa e suas filhas. Eles viviam conforme a palavra de Deus; não se deixaram corromper pela devassidão em torno; e assim foram protegidos de todo o mal.

Os anos se passaram, mas há uma continuidade da vigilância de Deus sobre o mundo. Ele vela sobre a Sua palavra e nada passa despercebido, porque aquele que busca encontrará resposta. Ainda que pareça um vazio, Deus se manifestará intensamente; ouça a palavra, é Jesus que afirma: não tens medo.

Disse Jesus: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. (Mateus, 28: 18)